terça-feira, 23 de maio de 2017

MilaResendes: Uma visita muito especial



No domingo a tarde, embarcamos eu, o Eduardo e a nossa sobrinha Giovana, em direção a um endereço muito especial em Porto Alegre, google maps pra cá, intuição pra lá, e chegamos ao nosso destino; passada a identificação na portaria (a qual merece um aparte, um elogio ao profissional que estava no atendimento, educação acima da média); fomos recebidos na rua cheia de casinhas lindas e iguais, por um par de braços estendidos e com o pranto já rolando solto pela nossa Tutora, Orientadora, enfim, facilitadora Profi Lu; tantas coisas se passaram naqueles poucos minutos de acolhida, estudamos no período de 2009 a 2012 com ela, depois tivemos apenas um encontro de turma e já se passaram praticamente 5 anos de relacionamento apenas virtual... 



Estava junto uma colega da Lu, também Pedagoga, a Giulia e as amadas Heika (samoieda) e Suri (sua majestade a gata)... Adentramos em sua residência e entre conversas, risadas, mais choro, latidos de felicidade e ronronares de aceitação, passamos uma bela tarde de domingo encurtando distâncias e sanando saudades... 



Claro que não podemos deixar de fora o divino bolo mármore da Lu! (invejinhas acontecerão, normal...), chá de maçã (feito com maçã, segundo a anfitriã) e livros... livros, livros, e livros, a Giovana simplesmente ficou encantada com aquele sonho de consumo de todo leitor voraz que é de ter lombadas e mais lombadas de livros a mão... 



Foi com muita gratidão e carinho que recebemos dessa família, iconizada na pessoa da Luciane, exemplares de livros para o nosso Projeto-utópico-real de aproximar livros de pessoas e pessoas de livros; estaremos como sempre catalogando um a um e disponibilizando junto ao nosso Stand. 



A despedida? Bah, imagina, mais abraços, choro e promessas de que talvez, dessa vez, o hiato de tempo entre uma visita e outra, ocorra em um período menor de tempo. Saímos com a sensação de que tal qual a Alice no país das maravilhas, estivemos em um universo paralelo e que retornávamos novamente a vida real... Luciane, queremos que saiba e acreditamos que já o sabes, és extremamente querida por nós e nossas portas, estão e sempre estarão abertas para ti e os teus! 



"- Que quer dizer "cativar"?
- Tu não és daqui, disse a raposa. Que procuras?
- Procuro os homens, disse o principezinho. Que quer dizer "cativar"?
- Os homens, disse a raposa, têm fuzis e caçam. É bem incômodo! Criam galinhas também. É a única coisa interessante que fazem. Tu procuras galinhas?
- Não, disse o principezinho. Eu procuro amigos. Que quer dizer "cativar"?
- É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa "criar laços...""
O pequeno Príncipe. Sant Exupéry



Até breve,

Nenhum comentário:

Postar um comentário