segunda-feira, 29 de maio de 2017

MilaResendes: Das lições que a vida me dá


Estamos em constante transformação, e isso, pra mim, é o que mais ME humaniza. 

A cada vez que sofro um revés, períodos conturbados de indagações, introspecção; é aí, que lá na saída, me sinto renovada, agradecida, e sentindo as cores da vida de forma bem mais vívida!

Estivemos com a visita de uma prima e um irmão do meu pai em nossa casa, foi um período de re-descobrimento, cuidávamos mais dos detalhes, nos comunicamos mais, houve sem dúvida, mais integração, mais carinho, mais atenção de um para o outro...

Percebi o quão os pequenos detalhes podem colorir o dia de quem amamos. 

Precisamos aprender a reclamar menos, bufar menos, pré-ocupar-se menos; estar mais aberto a mudanças de rotina, buscar o inesperado e conviver mais...

As lições estão aí, precisamos olhar o mundo com os olhos das crianças, de expectativa positiva, de surpresa saborosa, sentir mais... 



Deixo um texto maravilhoso do Ricardo Pereira, no "O Arrumadinho", onde ao concluir ele nos diz:  "Hoje em dia, não há manifestação maior de amor do que ver o Mateus a correr para mim quando o vou buscar à escola. E isso acontece todos os dias, como se não me visse há um mês, como se aquele fosse o momento mais importante da vida dele, a maior alegria que podia sentir. Aqueles sprints, acompanhados de um grito “paaaaai”, são, também para mim, o momento mais alto dos meus dias, e dão-me a certeza de que não há coisa melhor do que este amor natural, irracional, e que só está ao alcance de crianças que nunca viveram os soluços da vida. Não dura muito, mas enquanto dura é aproveitar."


Boas leituras!

Nenhum comentário:

Postar um comentário