sábado, 18 de novembro de 2017

Livro Recados do Coração, Editora Escala


Livro Recados do Coração
Os mais belos sentimentos expressos em frases

Editora Escala Ltda

Boas leituras!

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Livro Quando me amei de verdade, Kim McMillen e Alison McMillen


"Quando me amei de verdade
percebi que a minha mente pode
me atormentar e me decepcionar.
Mas, quando eu a coloco a serviço
do meu coração, ela se torna uma
grande e valiosa aliada."

Livro Quando me amei de verdade
Kim McMillen e Alison McMillen

Editora Sextante
2009

Boas leituras!

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Revistando: Como responder à pergunta: Papai Noel existe?, Elio Lazaroto, Revista Época, 2012


"A melhor resposta é aquela que atende ao que a criança deseja ouvir e não compromete os adultos. As crianças raramente esquecem _ e cobram tudo depois. Para os mais novinhos, o ideal é falar sobre a magia do Natal, o espírito de união e os presentes que estarão na árvore no dia 25 de dezembro. Creio que a meia verdade é a melhor saída para não quebrar o encanto. Algo como: "Eu nunca vi, mas, quando era criança, também encontrei meu presente na árvore de Natal". Outra pergunta recorrente é como Papai Noel sozinho consegue entregar todos os presentes. Vá pela lógica. Para dar conta do mundo todo, ele deve ter um batalhão de ajudantes. E o Papai Noel do shopping? Cadê o verdadeiro? Boa pergunta, talvez esses papais noéis de shopping estejam aí só para entregar balinhas e tirar fotos. Mesmo quando as crianças constatam que Papai Noel é uma lenda, é possível mostrar para elas que o Natal está cheio de encanto. A existência de um Papai Noel real faz pouca diferença."

Como responder à pergunta: Papai Noel existe?
Elio Lazaroto
Papai Noel profissional há 30 anos. No último Natal, respondeu a 190 mil cartas de crianças, muitas com essa pergunta. Neste ano, deverá visitar 100 cidades como Papai Noel.

Página 119

Revista Época
23 de abril de 2012

Boas leituras!

Livro Doença é castigo?, Rubem M. Scheffel


Livro Doença é castigo?
Rubem M. Scheffel

Casa Publicadora Brasileira
2000

Boas leituras!

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Livro Davi Livingstone, Abigail R. Liedke e Neila L. Diniz


Livro Davi Livingstone
O grande desbravador da África
Abigail R. Liedke e Neila L. Diniz

Casa Publicadora Brasileira
1998

Boas leituras!

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Livro Acendedor, Movimento Seicho-No-Ie, Junho de 1977


"No inverno
 a árvore descansa, 
aduba a terra 
com suas folhas. 
E na primavera 
ressurge 
com nova folhagem, 
novas flores. 
É sempre vida, 
mesmo na aparente morte. 
Obrigado, Deus!"

Livro Acendedor
Movimento Seicho-No-Ie
A luz do amor, sabedoria e prosperidade

Revista Mensal
Registrada na Divisão de Censura de Diversões Públicas do Dep. de Polícia Federal, sob nº 598 P. 209/73.

Ano XIII - Nº 91
Junho/1977

Boas leituras!

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Livro Gerência da Qualidade Total, Vicente Falconi Campos


"Este livro é um dos produtos do Projeto "Criação, Elaboração e Divulgação de Curso Padrão em Qualidade e Produtividade", contratado pela STI - Secretaria de Tecnologia Industrial do Ministério da Indústria e do Comércio, no âmbito do PADCT - Programa de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico, financiado pelo Governo Brasileiro e Banco Mundial.
O objetivo do Projeto foi trazer ao empresário brasileiro, de forma clara e objetiva os conceitos e metodologia de implantação da "Qualidade Total", sistema gerencial que tem trazido a várias empresas em todo mundo, em especial no Japão, elevados ganhos em produtividade, qualidade e posição competitiva." 

Livro Gerência da Qualidade Total
Vicente Falconi Campos

Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais
Fundação Christiano Ottoni

Secretaria Especial de Desenvolvimento Industrial - SDI - Ministério do Desenvolvimento Industrial
1989

Boas leituras!

Coleção Itaú de Livros Infantis, 2010


- Livro O jogo da parlenda, Heloísa Preto
- Livro Bem-te-vi e outras poesias, Lalau e Laurabeatriz
- Livro Os três porquinhos
- Livro Lobisomen AAAUUUU

Girassol
2010

Coleção Itaú de Livros Infantis

domingo, 12 de novembro de 2017

sábado, 11 de novembro de 2017

Livro Povos Primitivos, Ed. Globo


"A vida dos primeiros grupos sociais humanos, desde a Idade da Pedra até seu desenvolvimento nas Américas."

Livro Povos Primitivos
Coleção Aventura Visual

Editora Globo
1990

Boas leituras!

Hqs Cebolinha e Magali


- Almanaque do Cebolinha, Editora Globo
- Almanaque da Magali, Editora Mauricio de Sousa
- Cebolinha, Editora Mauricio de Sousa

Boas leituras!

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Livro Dinheiro, Ed. Globo


"Conheça a história do dinheiro _ desde que apareceu, na forma de lingotes de prata e conchas, até hoje, como um completo "dinheiro eletrônico".

Livro Dinheiro
Coleção Aventura Visual

Texto de Joe Cribb

Editora Globo
1990

Boas leituras!

Revista Smilingüido e sua turma em Quadrinhos Nª 53


Revista Smilingüido e sua turma em Quadrinhos
Nª 53

Luz e Vida
www.lojaluzevida.com.br

Boas leituras!

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Livro Bandeiras, Ed. Globo


"O maior desfile de bandeiras do mundo: suas histórias, lendas, cores, significados e como devem ser usadas."

Livro Bandeiras
Coleção Aventura Visual

Texto de William Crampton

Editora Globo
1990

Boas leituras!

Revista Quadrinhos Família Falcote Nº 26


Revista Quadrinhos Família Falcote
Nº 26

www.facebook.com/familiafalcote

Dez 2013 a Março de 2014

Boas leituras!

Revistando: "Cara de conteúdo", Rui Porto, Viagem e Turismo, Junho de 2011

"Nosso colunista diz que passaria metade da vida em uma livraria. A outra metade ele não conta, mas é de se desconfiar que seja em uma biblioteca.

Desde a antiguidade, as bibliotecas fascinam viajantes. A de Alexandria, no Egito, fundada em 295 a.C. e que abrigava 700 mil pergaminhos, foi um símbolo importante da mais culta e refinada cidade que o mundo havia conhecido até então. Se o esplendor da cidade de Alexandre já se foi, suas idéias conquistaram o mundo em forma de livros. A Europa primeiro e depois quase todo o globo encheram-se de bibliotecas, que não só guardam obras raras mas são arquitetonicamente deslumbrantes e muitas vezes preteridas nos roteiros de quem viaja. Pretendo aqui fazer justiça a algumas delas.

Superbibliotecas
No Vaticano, a Biblioteca do Vaticano (vaticanlibrary.va) guarda pelo menos uma preciosidade em meio a um acervo de 1,6 milhão de obras: a mais antiga edição da Bíblia, datada de 325 d.C., que teria sido compilada a mando do imperador Constantino.
Em Melk, a 107 quilômetros de Viena, na Áustria, a Stift Melk (stistmelk.at) é uma abadia do século 18 que, além de abrigar uma preciosa coleção de manuscritos, ainda tem vista para o Danúbio. Curiosidade: Umberto Eco frequentou a biblioteca enquanto escrevia O Nome da Rosa e homenageou o lugar ao batizar um de seus personagens com o nome Adso von Melk.
Portugal tem duas das mais bonitas bibliotecas da Europa (e uma livraria incrível, falarei dela a seguir): a Joanina (bibliotecajoanina.uc.pt), na Universidade de Coimbra, é um belo exemplar do barroco e tem prateleiras cobertas de ouro. Em Mafra, a biblioteca do Palácio Nacional (ipmuseus.pt), obra do reinado de dom João V, tem duas excentricidades: não há espaço entre os livros, a fim de evitar que a umidade os danifique; e são mantidos no recinto alguns morcegos, para que devorem insetos que, de outra forma, acredita-se, devorariam as raridades ali guardadas.
Na Espanha, o Mosteiro de Escorial, em San Lorenzo, é o símbolo acabado do poder e da religiosidade da monarquia espanhola. Idealizado por Felipe II, a biblioteca tem um acervo de mais de 40 mil itens entre mapas, tratados etnográficos e globos usados para estudos das grandes navegações.
Na Inglaterra, Oxford tem um complexo de 100 bibliotecas, sendo a Bodleian (bodleian.ox.ac.uk) e seu edifício adjacente, a Radeliffe Camera, as mais conhecidas. Cambridge não fica atrás. A Wren (trin.cam.ac.uk), projetada no século 17 por Chirstopher Wren, foi inovadora na época por ter recebido estantes situadas abaixo do nível das janelas, maximizando assim espaço e luz.
A França tem muitas bibliotecas histórias, mas até para fazer um contraponto às construções clássicas e barrocas vale destacar a moderna Biblioteca Nacional (bnf.fr), inaugurada em 1996, inovadora até na forma de acesso: a linha de metrô que leva a ela foi a primeira de Paris, e do mundo, a não ter um condutor.

Mais que Livrarias
Como sou um viciado em livros, observo com indisfarçável prazer o grande boom das livrarias nos últimos tempos, que deixaram de ser lugares de simples comércio para se tornarem destinos turísticos até. Escolho três delas como minhas favoritas.
A Livraria Lello, na cidade do Porto, em Portugal, foi fundada em 1881, mas o edifício atual é de 1906 em estilo art noveau com elementos mouriscos, tão ao gosto português. A escada interna de madeira é uma obra de arte em si.
A livraria Selexyz (selexyz.nl) em Maastricht, na Holanda, é considerada uma das mais bonitas do planeta. De fato, é difícil competir com esse templo (literalmente) de livros situado dentro de uma igreja dominicana de 1260. A decoração interna é minimalista para que os olhares se voltem para o alto, onde estão os detalhes góticos.
Fechando a lista das minhas livrarias favoritas cito, sem medo de errar, a El Ateneo Grand Splendid , em Buenos Aires, na Avenida Santa Fé. Instalada em um muito bem restaurado cineteatro do início do século passado, o palco se transformou num agradável cefé e os camarotes foram mantidos, recantos perfeitos para ficar lendo horas e horas. Acho que passaria metade da minha vida ali.
Concluo falando das nossas livrarias: a Cultura (livrariacultura.com.br) e a da Vila (livrariadavila.com.br), em São Paulo, e a Argumento (livrariaargumento.com.br) e a Travessa (travessa.com.br), no Rio de Janeiro, valem menção, exemplos de que a moda pegou por aqui. Afinal, como reza um antigo provérbio, um bom livro é o melhor dos amigos."

Cara de conteúdo
Rui Porto
Seção TrotaMundos

Revista Viagem e Turismo
Editora Abril

Junho de 2011
Páginas 76-77

Boas leituras!

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Livro Insetos, Ed. Globo


"Descubra o ativo e intrigante mundo dos insetos _ sua estrutura, ciclo de vida e incrível variedade."

Livro Insetos
Coleção Aventura Visual

Texto Laurence Mound

Editora Globo
1990

Boas leituras!

Livro O Guia Oficial do Club Penguin Disney, Por Katherine Noil


Livro O Guia Oficial do Club Penguin Disney
Por Katherine Noil
Volume 1

Editora Melhoramentos Ltda
2010

Boas leituras!

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Livro Armas & Armaduras, Ed. Globo


"A história das armas de mão e dos equipamentos de proteção, da Idade da Pedra ao Velho Oeste americano."

Livro Armas & Armaduras
Coleção Aventura Visual

Texto de Michele Byam

Editora Globo
1990

Boas leituras!

Livro O Grãozinho de areia em cordel, Fernando Paixão


Livro O Grãozinho de areia em cordel
Fernando Paixão

Ilustrações Mirella Spinelli

Paullus
2010

Boas leituras!

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Livro Litorais, Ed. Globo


"Ali, onde o mar encontra a terra, é um mundo fervilhante de vida animal e vegetal. Vamos descobri-lo."

Livro Litorais
Coleção Aventura Visual

Texto Steve Parker

Editora Globo
1990

Boas leituras!


Livro O Mágico de Oz, Lyman Frank Baum


Livro O Mágico de Oz
Lyman Frank Baum

Recontado por Rodrigo Pontes Torres
Ilustrações Lithoprint

Paullus
2010

Boas leituras!

domingo, 5 de novembro de 2017

Livro Rios & Lagos, Ed. Globo


"A surpreendente explosão de vida dos animais e plantas num habitat muito especial: a água doce."

Livro Rios & Lagos

Texto de Steve Parker

Editora Globo
1990

Boas leituras!

Livro João e o Pé de Feijão, Irmãos Grimm


Livro João e o Pé de Feijão
Irmãos Grimm

Recontado por Rodrigo Pontes Torres
Ilustrações Lithoprint

Paullus
2010

Boas leituras!
 

sábado, 4 de novembro de 2017

Livro Dinossauros, Ed. Globo


"Este livro é uma máquina do tempo. Abra e volte milhões de anos para ver um mundo que parece nunca ter existido. E existiu."

Livro Dinossauros
Coleção Aventura Visual

Texto de Dr. David Norman e Dra. Angela Milner

Editora Globo
1990

Boas leituras!

Livro Os Três Porquinhos, Texto de domínio público


Livro Os Três Porquinhos
Texto de domínio público

Recontado por Rodrigo Pontes Torres
Ilustrações Lithoprint

Paullus
2010

Boas leituras!

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Livro Árvores, Ed. Globo


"Descubra o fascinante mundo das árvores _ sua estrutura, variedade e ciclo de vida, desde as sementes até as gigantes da floresta."

Livro Árvores
Coleção Aventura Visual

Texto de David Burnie

Editora Globo
1990

Boas leituras!

Livro Pinóquio, Carlo Collodi


Livro Pinóquio
Carlo Collodi

Recontado por Rodrigo Pontes Torres
Ilustrações Lithoprint

Paullus
2010

Boas leituras!

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Livro Esqueleto, Ed. Globo


"Conheça a história dos esqueletos dos animais e do homem _ sua evolução, estrutura e funcionamento."

Livro Esqueleto
Coleção Aventura Visual

Texto de Steve Parker

Editora Globo
1990

Boas leituras!

Livro SmartKids no mundo dos Dinossauros, Criação Martha Bevilacqua


O livro SmartKids no mundo dos dinossauros é uma incrível viagem pelo mundo dessas criaturas gigantes que habitaram e dominaram a terra por 160 milhões de anos. São dezenas de ilustrações para colorir e muitas informações sobre cada um dos animais abordados: como e onde viviam, tamanho e peso que tinham, o que comiam e várias outras curiosidades sobre essas criaturas tão diferentes e assustadoramente poderosas."

Livro SmartKids no mundo dos Dinossauros
Criação Martha Bevilacqua

Ilustrações Diego R. Sanchez
Orientação paleontológica Felipe Montefeltro

Clio Editora
5ª edição
2013

Boas leituras!

Revistando: "O que é... peripatético", Max Gehringer, Você SA, março de 2003

"Numa das empresas em que trabalhei, eu fazia parte de um grupo de treinadores voluntários. Éramos coordenados pelo chefe de treinamento, o professor Lima, e tínhamos até um lema: "Para poder ensinar, antes é preciso aprender" (copiado, se bem me recordo, de uma literatura do Senai). Um dia, nos reunimos para discutir a melhor forma de ministrar um curso para cerca de 200 funcionários. Estava claro que o método convencional _ botar todo mundo numa sala _ não iria funcionar, já que o professor insistia na necessidade da interação, impraticável com um público daquele tamanho. Como sempre acontece nessas reuniões, a imaginação voou longe do objetivo, até que, lá pelas tantas, uma colega propôs usarmos um trecho do Sermão da Montanha como tema do evento. E o professor, que até ali estava meio quieto, respondeu de primeira. Aliás, pensou alto:
_Jesus era peripatético...
Seguiu-se uma constrangida troca de olhares, mas, antes que o hiato pudesse ser quebrado por alguém com coragem para retrucar a afronta, dona Dirce, a secretária, interrompeu a reunião para dizer que o gerente de RH precisava falar urgentemente com o professor. E lá se foi ele, deixando a sala à vontade para conspirar.
_Não sei vocês, mas eu achei esse comentário de extremo mau gosto _ disse Laura.
_Eu nem diria de mau gosto, Laura. Eu diria ofensivo mesmo _ emendou Jorge, para acrescentar que estava chocado, no que foi amparado por um silêncio geral.
_Talvez o professor não queira misturar religião com treinamento _ ponderou o Sales, que era o mais ponderado de todos. _ Mas eu até vejo uma razão para isso...
_Que é isso, Sales? Que razão?
_Bom, para mim, é óbvio que ele é ateu.
_Não diga!
_Digo. Quer dizer, é um direito dele. Mas daí a desrespeitar a religiosidade alheia...
Cheios de fúria, malhamos o professor durante uns dez minutos e, quando já o estávamos sentenciando à fogueira eterna, ele retornou. Mas nem percebeu a hostilidade. Já entrou falando:
_Então, como ia dizendo, podíamos montar várias salas separadas e colocar umas 20 pessoas em cada uma. É verdade que cada treinador teria de repetir a mesma apresentação várias vezes, mas... Por que vocês estão me olhando desse jeito?
_Bom, falando em nome do grupo, professor, essa coisa aí de peripatético, veja bem...
_Certo! Foi daí que me veio a idéia. Jesus se locomovia para fazer pregações, como os filósofos também faziam ao orientar seus discípulos. Mas Jesus foi o Mestre dos Mestres, portanto a sugestão de usar o Sermão da Montanha foi muito feliz. Teríamos uma bela mensagem moral e o deslocamento físico... Mas que cara é essa? Peripatético quer dizer: "o que ensina caminhando".
E nós ali, encolhidos de vergonha. Bastaria um de nós ter tido a humildade de confessar que desconhecia a palavra que o resto concordaria e tudo se resolveria com uma simples ida ao dicionário. Isto é, para poder ensinar, antes era preciso aprender. Finalmente, aprendemos. Duas coisas. A primeira é: o fato de todos estarem de acordo não transforma o falso em verdadeiro. E a segunda é que a sabedoria tende a provocar discórdias. Mas a ignorância é quase sempre unânime."

O que é... peripatético
Max Gehringer

Revista Você S/A
Edição 57

Março de 2003
Página 104

Boas leituras!

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Livro A Guerra das Formigas, Julián Murguía


Livro A Guerra das Formigas
Julián Murguía

Ilustrações Marco Cena
Tradução Sérgio Faraco

Mercado Aberto Ltda
1994

Boas leituras!

Livro Tudo sobre Fotografia, Michael Busselle


"Para todos aqueles realmente capazes de ver, a fotografia tirada por você representa um testemunho de sua existência." Paul Strand

Livro Tudo sobre Fotografia
Michael Busselle

Círculo do Livro
1977

Boas leituras!

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Mês das Crianças: Livro Joca: O jacaré que mora no Rio Gravataí


"... o Projeto Rio Limpo realiza, desde 2014, atividades de educação ambiental que envolvem diferentes setores da sociedade civil nos nove municípios que compõem a Bacia Hidrográfica do Rio Gravataí. O objetivo é incutir, principalmente nas crianças e adolescentes, uma consciência ecológica que ajude a preservar o rio e seu ecossistema.
Mas como tratar de temas por vezes áridos e complexos, como a destinação correta dos resíduos sólidos, recuperação da mata ciliar, o uso racional da água, a importância da ligação dos domicílios à rede de esgoto, entre outros, com nossos adultos de amanhã? O Projeto Rio Limpo aposta em instrumentos lúdicos para transmitir a educação ambiental. Em seu leque de ferramentas, há seminários interativos, musicais, teatro, distribuição e plantio de mudas, exposição de maquete da bacia e visitas embarcadas nos trechos navegáveis do rio.
Nos seminários realizados, ganhou destaque uma história criada pela equipe de educação ambiental do projeto para facilitar a assimilação dos conteúdos sobre fauna, flora e qualidade da água em sala de aula. Surge, assim, um personagem que cativa os estudantes pela ingenuidade e carisma: o Joca, um réptil inspirado em um habitante real dos banhados da bacia, o jacaré-de-papo-amarelo. A aceitação deste protagonista é tão grande que o projeto não teve outra escolha senão a de eternizar nas páginas de um livro ilustrado pelo cartunista Santiago a história de "Joca: o jacaré que Mora no Rio Gravataí".

Livro JOCA: O Jacaré que Mora no Rio Gravataí

Autor Janice Freitas do Nascimento
Coautor Lucidio Gontan
Ilustrações Santiago

Projeto Rio Limpo
Associação de Preservação da Natureza do Vale do Gravataí - APN-VG
2015

Saiba mais: Projeto Rio Limpo

Boas leituras!

Livro Grande Livro dos Cães, Editora Três Ltda


Livro Grande Livro dos Cães
Editora Três Ltda

2002

Boas leituras!

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Mês das Crianças: Livro Florisberta, a Pata desastrada


Livro Florisberta, a Pata desastrada

Coleção Filhotes Travessos
Ilustrações Belli Studio
Texto Roberto Belli

TodoLivro Ltda

Boas leituras!

Livro A origem da humanidade, Günter Haaf


Livro A origem da humanidade
A maravilhosa história da criação do homem
Günter Haaf

Círculo do Livro / Livros Abril
1979

domingo, 29 de outubro de 2017

29 de outubro, Dia Nacional do Livro

Bernardinho como Capitão Rodrigo, O tempo e o vento de Érico Veríssimo


Para ver mais Leia. Seja: http://www.snel.org.br/leiaseja/

Origem do Dia Nacional do Livro

O Dia do Livro surgiu em homenagem à fundação da Biblioteca Nacional do Livro, em 1810, pela Coroa Portuguesa. Na época, D. João VI trouxe para o Brasil milhares de peças da Real Biblioteca Portuguesa, formando o princípio da Biblioteca Nacional do Brasil (fundada em 29 de outubro de 1810).
Para saber mais: https://www.calendarr.com/brasil/dia-nacional-do-livro/

Boas leituras!

Mês das Crianças: Livro O pequeno Polegar


Livro O pequeno Polegar

Coleção Clássicos de Ouro
Ilustrações Belli Studio
Texto adaptado Cristina Marques

www.brasilleitura.com.br

TodoLivro Ltda

Boas leituras!

Livro Aldo Locatelli, Vera Beatriz Stedile Zattera


Livro Aldo Locatelli
Vera Beatriz Stedile Zattera

Editora Pallotti
1990

Livro Contabilidade de Custos, Eliseu Martins


Livro Contabilidade de Custos
Eliseu Martins

9ª edição

Editora Atlas
2003

Boas leituras!

sábado, 28 de outubro de 2017

Mês das Crianças: Livro Billi


"Oi! Eu sou um filhote de elefante e me chamo Billi.
Sou gorducho e tenho uma enorme tromba, minha pele é cinzenta e possuo poucos pêlos."

Livro Billi

Planeta Animal: Filhotes

Starke Design Editora

Boas leituras!

Livro Leite, Políticas & Derivados, Luis Fernando Laranja da Fonseca, Marcelo Pereira de Carvalho


Livro Leite, Políticas & Derivados
Luis Fernando Laranja da Fonseca
Marcelo Pereira de Carvalho

Quiron Comunicação e Conteúdo S/E Ltda
2004

Boas leituras!

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Mês das Crianças: Livro O gigante egoísta


Livro O gigante egoísta

by Ica Press
Bloch Editores S.A.
1982

Boas leituras!

Livro Diálogos Possíveis, Faculdade Social da Bahia


Livro Diálogos Possíveis
Ano 2, vol. 3, n. 1 (Jul/Dez. 2002)
Faculdade Social da Bahia

Boas leituras!

Livro Dicionário Escolar Inglês - Português - Português - Inglês, Oswaldo Serpa


Livro Dicionário Escolar Inglês - Português - Português - Inglês
Oswaldo Serpa
7ª edição

Ministério da Educação e Cultura
FENAME - Fundação Nacional de Material Escolar

1973

Boas leituras!

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Mês das Crianças: Livro O menino, seu avô e a árvore da vida


Livro O menino, seu avô e a árvore da vida
José Bortolini

Ilustrações Márcia Franco
Coleção Roda Gigante
Projeto Leitura para a Cidadania

Paulus Editora

Boas leituras!

Revistando: "Duas Vezes Monteiro Lobato", Roberto Pompeu de Toledo, Veja, 12 de dezembro de 2001


"Dois livros recentes evocam suas histórias infantis, melhores ainda quando lidas na idade adulta.
Iracema, Brás Cubas, Capitu, Policarpo Quaresma... Um livro recém-lançado enfeixa as "biografias críticas", como se diz na introdução, de doze dos mais marcantes personagens da literatura brasileira, cada uma elaborada por um especialista na matéria. Além dos já citados, desfilam no livro (Personae, organização de Lourenço Dantas Mota e Benjamin Abdala Junior; Editora Senac) Riobaldo, Augusto Matraga, Macunaíma, Dona Flor, o Capitão Rodrigo de Érico Veríssimo, o Paulo Honório de Graciliano Ramos, a Macabéa de Clarice Lispector. Todos indispensáveis à idéia _ a boa idéia _ que norteia o volume, e por isso mesmo previsíveis. Mais surpreendente é a inclusão nesse time da personagem que deixamos por último: Emília. Ela mesma, a boneca de pano de Monteiro Lobato. A surpresa decorre do fato de Emília ser originária de um universo _ o da literatura infantil _ em geral desprezado em escolhas desse tipo, e não da falta de méritos. Pelo contrário, Emília é tão boa como alguns dos companheiros de livro, e melhor que outros.
O texto sobre Emília, de autoria da professora Marisa Lajolo, da Unicamp, mostra com inteligência como a boneca, com sua voz que inquire, questiona, atalha e teima, é quem confere a originalidade, a magia e o sentido crítico que impregnam o ambiente do Sítio do Picapau Amarelo. Emília é a "porta-voz" de Lobato, diz a professora Lajolo. Ela desafia verdades e valores com mais petulância do que o autor de carne e osso se permitiria, e propõe com mais liberdade _ a liberdade infinita que é o universo de fantasia das histórias para crianças _ a ordem que julga mais adequada ao mundo. Ela é uma voz, sobretudo. A aquisição da fala é portanto o ponto crucial da "biografia" de Emília, e então a autora relembra as circunstâncias em que isso se deu.
Narizinho levou sua boneca, até então muda, ao Doutor Caramujo, reputado médico do Reino das Águas Claras, inventor de certas infalíveis pílulas falantes. O médico pôs uma pílula na boca da paciente. Emília engoliu a pílula, "muito bem engolida", e começou a falar. "E falou, falou, falou, mais de uma hora sem parar", conta Lobato. Tanto falou que Narizinho, atordoada, perguntou se não era melhor fazê-la vomitar aquela pílula e engolir uma mais fraca. "Não é preciso _ explicou o grande médico. _ Ela que fale até cansar. Depois de algumas horas de falação, sossega e fica como toda a gente. Isso é fala recolhida, que tem de ser botada para fora."
Emília falou três horas seguidas e depois se calou. Ou melhor, calou-se é modo de dizer, como nota a professora Lajolo. Emília é aquela que nunca se cala. Nós, leitores, ficamos devendo a Monteiro Lobato, via Doutor Caramujo, o genial conceito de "fala recolhida".
Em outro livro recente, o cientista Luiz Hildebrando, professor da USP cassado em 1964, reputado por suas pesquisas sobre doenças tropicais, relembra, em forma de crônicas, os mais de trinta anos que viveu em Paris, para onde foi como exilado e onde acabou por criar e dirigir o Centro de Parasitologia do Instituto Pasteur (Crônicas de Nossa Época, Editora Paz e Terra). As crônicas evocam os encontros e desencontros do grupo que, como o autor, nunca abandonou o vezo de, a cada dia, redesenhar o Brasil distante, cujos rumos cruéis insistiam em escapar-lhe aos desejos. O livro nada tem a ver com o anterior, exceto que... Exceto que, a certa altura, também acaba por desaguar nas histórias infantis de Monteiro Lobato.
Isso ocorre na última e bela crônica, em que Hildebrando explica por que, apesar dos pesares, das trombadas ao longo da vida e do colapso do mundo soviético, decidiu continuar comunista. Ele começa a crônica com uma volta à infância, e reconstitui a alegria de que eram possuídos, ele e os irmãos, quando o pai chegava com novo livro de Monteiro Lobato. Cabia à mãe lê-lo, em voz alta, para deleite supremo das crianças. Foi assim quando ela lhes leu a história do vestido que Dona Aranha, costureira do Reino das Águas Claras, teceu para Narizinho. O vestido ficou tão lindo que o espelho foi arregalando os olhos, e mais e mais, até que _ craque _ quebrou de admiração. Narizinho pensou que Dona Aranha fosse ficar furiosa. Em vez disso, dançava de alegria. Ocorre que ela era aranha por força de um feitiço que a condenara àquela condição, assim como à de costureira. Quando fizesse o vestido mais lindo do mundo, podia virar outro ser, o que escolhesse.
Toca a escolher no que virar. Princesa? Sereia? Nada era satisfatório. Discute ali, discute de lá, nada. Até que Dona Aranha concluiu: "Acho melhor ficar no que sou. (...) Como já sou aranha há mil anos, estou acostumadíssima". E continuou aranha. Hildebrando, igualmente acostumadíssimo, continua comunista. Nós leitores de Lobato nos admiramos pela forma como ele subverte a lógica do encantamento das histórias infantis e faz a personagem continuar ela mesma. Das lembranças trazidas pelos dois livros citados, surge a suspeita de que Lobato, lido na idade adulta, fica melhor ainda."

Duas vezes Monteiro Lobato
Roberto Pompeu de Toledo
Seção Ensaio

Revista Veja
Editora Abril
Edição 1730 - Ano 34 - Nº 49

12/12/2001
Página 186

Boas leituras!

Livro Psicologia Educacional, James M. Sawrey e Charles W. Telford


Livro Psicologia Educacional
James M. Sawrey
Charles W. Telford

Editora Ao Livro Técnico S.A.
1967

Boas leituras!

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Mês das Crianças: Livro Os sapatinhos Vermelhos


"Eu sou pobre, pobre, pobre,
De marré, marré, marré.
De tão pobre, sendo pobre,
Nem sapato tem meu pé.
Pé, pé, pé...
Nem sapato tem meu pé.
Pois sou pobre, pobre, pobre,
De marré, marré, marré."

Livro Os sapatinhos vermelhos

by Ica Press
Bloch Editores S.A.
1982

Boas leituras!

Livro Jogos de Cartas, Editora Abril


"Do século X a.C., aos dias de hoje, as cartas percorreram uma trajetória fascinante. Nasceram no Oriente, como simples tiras de papel que representavam ossos, conchas e pedras usadas em rituais de adivinhação, e daí evoluíram para dezenas de tipos diferentes. No século XIV, as cartas começaram a assumir a forma do baralho moderno. A partir do século XVI, "distribuídas" pelos europeus, elas se difundiram por todo o mundo.
(...)
Ao contrário do que pensam alguns, e embora existam jogadores profissionais, os jogos de cartas não estão necessariamente ligados a fins lucrativos. Na verdade, eles são tão educativos e divertidos quanto os melhores jogos de tabuleiro. Alguns deles, mais simples, constituem a melhor forma de apresentar o maravilhoso mundo dos jogos às crianças. Outros são emocionantes, criativos e intelectualmente brilhantes, como o Bridge, chamado de o "Xadrez das cartas", e o Elêusis, criado em 1956 e considerado "uma revolução no mundo dos jogos". Os jogos de cartas que foram incluídos nesta obra são assim. Satisfazem a "fome" lúdica do homem, e aprimoram a sua inteligência."

Livro Jogos de Cartas
Editora Abril
1978

Boas leituras!

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Mês das Crianças: Livro E o dente ainda doía


"Jacaré gosta de tomar banho de sol, folgado e largado. Mas este não conseguia descansar com uma tremenda dor de dente que lhe deu...
Ah, coitado do jacaré!

Vieram coelhos, sapos, ratos, tatus, toupeiras, patinhos e outros bichos para ajudar... Mas, e o dente?
O dente ainda doía!

Descubra como essa história vai acabar, com este livro que Ana Terra escreveu e ilustrou, brincando com os números, em ritmo de lengalenga e bastante diversão!"

Livro E o dente ainda doía
Ana Terra

Editora DCL
2012

Boas leituras!